vagas de empregos cadastradas

8648 currículos cadastrados

UF
SELECIONE UM ESTADO
17/09/2012 | Fonte: Imprensa CST

Vamos à luta por ganho real de salário

Apesar da desaceleração do PIB e da queda de 2,5% da atividade industrial no segundo trimestre de 2012, o desemprego caiu e ao mesmo tempo os sindicatos e trabalhadores conquistaram os melhores reajustes salariais desde que o levantamento do Dieese foi instituído, em 1996.

Dos 370 acordos analisados pela instituição, 97% dos reajustes negociados, de janeiro a junho, ficaram acima da inflação. Além disso, o Dieese constatou a existência de um significativo crescimento no patamar dos aumentos reais negociados – verificado na indústria, comércio e serviços e em todas as regiões geográficas do Brasil.

Para melhorar ainda mais o nível de reajustes até dezembro, os trabalhadores, organizados e mobilizados, terão de aumentar a pressão sobre os patrões e partir para ações mais radicais, como greves e manifestações de rua, para alcançar seus objetivos.

O momento é de buscar a nossa parte na divisão da riqueza produzida pelo trabalho. As medidas de estímulo ao crescimento econômico, como a redução dos juros e o cortes de impostos, deverão fazer efeito já este mês.

Mesmo com a redução da atividade econômica, os patrões estão mantendo os empregos e fazendo acordos de reajustes salariais porque estão na expectativa da retomada da economia. Se demitirem agora e depois o país voltar a ter um crescimento vigoroso vai custar caro treinar os novos empregados.

No primeiro semestre, o sucesso das campanha salariais está relacionado à capacidade de luta das categorias e de seus sindicatos por maiores salários, além da política de recuperação do poder de compra do salário mínimo, da redução da inflação e da manutenção no nível de emprego.

Miguel Torres
Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e da CNTM/Força Sindical

Comentários

Envie seu comentário sobre este conteúdo pelo formulário abaixo:
Seu comentário [256]

Postos de Atendimento Físico

  • Liberdade

    Galvão Bueno, 782 Segunda a sexta-feira Das 7h às 16h
  • Santo Amaro

    Barão do Rio Branco, 864 Segunda a sexta-feira Das 7h às 16h
  • Capão Redondo

    Estrada de Itapecerica, 3770 Segunda a sexta-feira Das 7h às 16h

Ouvidoria CST

SUGESTÕES

Centro de Solidariedade ao Trabalhador
© Todos os Direitos Reservados